IMUNIZAÇÃOPrefeitura recebe novas doses da Coronavac e reinicia aplicação de segunda dose

10/Mai/2021 - 12:12

Quantidade de doses enviadas pelo Ministério da Saúde não é suficiente para atender à demanda

Mais de 3 mil doses estão disponibilizadas para a aplicação da segunda dose

A Prefeitura de Porto Velho recebeu, do Ministério da Saúde (MS), 1.850 doses da vacina Coronavac que serão destinadas à segunda aplicação já a partir desta segunda-feira (10). A capital também recebeu cerca de 1.350 doses do mesmo imunizante, parte de uma reserva técnica, totalizando 3.200 doses que atenderão a quem precisa da segunda aplicação para completar o ciclo vacinal.

Como o total de doses não é suficiente para atender todo o público que aguarda a segunda aplicação, a Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) decidiu que irá atender apenas quem tiver retorno no cartão de vacina anotado para dia 28 de abril de 2021.

“A estratégia foi traçada para começar a atender as pessoas que aguardam a segunda dose. Infelizmente, o Ministério da Saúde não disponibilizou o quantitativo suficiente para atender a todos. Então, vamos atender apenas os que deveriam ter retornado no dia 28 de abril para receber a segunda dose", explica a gerente de imunização Elizeth Gomes.

Para receber a segunda dose será necessário apresentar o cartão de vacina. Os contemplados podem procurar a Faculdade São Lucas, Campus 2, das 14h às 22h, levando também documento de identificação com foto. O atendimento será por ordem de chegada. Serão distribuídas senhas para organizar o atendimento.

Serão imunizados idosos que receberam a primeira dose no dia 28 de abril

Pessoas que receberam a primeira dose em outros dias não serão vacinadas desta vez.

SASI

Desde a semana passada, a Prefeitura de Porto Velho orienta que as pessoas que já receberam a primeira dose de qualquer vacina contra a Covid-19 para que se inscrevam no aplicativo SASI e aguardem informações sobre a segunda dose do imunizante.

Apesar da orientação, a inscrição não é obrigatória. “Quem não se inscrever não será prejudicado. Vamos vacinar todos, mas como dependemos do Ministério da Saúde, o aplicativo ajuda a organizar o fluxo, evitando aglomeração, por exemplo”, explicou.

A Semusa reforça que conforme novas doses da Coronavac cheguem à capital, caso não atendam a todos os grupos que aguardam a segunda dose, serão definidas estratégias para atender os públicos, levando em conta as orientações técnicas enviadas pelo MS.

Texto: Jefferson Carvalho
Fotos: Saul Ribeiro e Leandro Morais

​Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho