DESENVOLVIMENTOCarlos Afonso e Ismael Nobre confirmam participação no Fórum Amazônia +21

23/Dez/2019 - 08:38

Fórum irá mobilizar atores capazes de transformar o ambiente amazônico e será o principal fórum de diálogos de transformação econômica sustentável

A equipe curatorial do Fórum Amazônia +21 reuniu-se na última quinta-feira (19) com os cientistas e pesquisadores Carlos Afonso e Ismael Nobre para tratar dos detalhes da programação do fórum internacional Amazônia +21, que acontecerá entre os dias 5 e 8 de maio de 2020, em Porto Velho, Rondônia.

Para o coordenador da equipe curatorial, professor Marcos M. Schlemm, a participação dos cientistas no fórum será de extrema importância, vez que ambos desenvolvem estudos muito pertinentes e alinhados com o propósito do evento, que é o desenvolvimento sustentável da região amazônica, porém com uma visão e propostas que vão além dos modelos tradicionais e convencionais que tratam desta região.

Carlos Afonso Nobre – climatologista e um dos cientistas de maior respeitabilidade no país e exterior no tema Amazônia, membro do IPPC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) e indicado para prêmio Nobel da Paz em 2007 – prega um novo modelo bio-econômico para a Amazônia que que se valha do que a ciência e a inovação tecnológica tem de mais avançado na produção de modelos sustentáveis de produção que permitam de fato, manter a "floresta de pé", sem como isso inibir a atividade econômica tradicional, porém sob novos parâmetros e paradigmas.

"A Amazônia tem um grande potencial econômico que pode beneficiar socialmente todas as comunidades e preservar suas tradições", explica. Na opinião dele, há inúmeras oportunidades de desenvolvimento econômico para a região, sem o comprometimento dos aspectos ambientais.

"A 'floresta de pé' gera produtos com valor econômico para o presente e o futuro, superior ao da destruição da floresta e sua substituição por terras agrícolas ou mineração", insiste o brasileiro que estuda a Amazônia há 40 anos.

"A ciência deve procurar soluções e não apenas falar de riscos. Devemos encontrar os caminhos para uma economia que mantenha a floresta", ressaltou Ismael Nobre, que esteve com a equipe do Amazônia + 21, em Porto Velho, em setembro de 2019, no lançamento do fórum, quando apresentou algumas "das possibilidades incontáveis".

O AMAZÔNIA + 21

O Amazônia + 21 tem a missão de criar, articular e mobilizar atores capazes de transformar positivamente o ambiente amazônico e pretende ser o principal fórum de diálogos de transformação econômica sustentável e valorização cultural da região amazônica até 2040. É a maior iniciativa já planejada para criar um ecossistema capaz de fomentar conexões e negócios voltados à inovação para o desenvolvimento sustentável da região amazônica.

Comdecom

logotipo da prefeitura de porto velho