AMAZÔNIA + 21Agendas de apresentação do projeto continuam

09/Nov/2019 - 10:51

Após o lançamento em Brasília, a Agência foi convidada para apresentá-lo para a Frente Parlamentar Mista da Bioeconomia

O Amazônia + 21, projeto da Prefeitura Municipal, desenvolvido pela Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, segue a passos largos, com a missão de convergir governos, academia, setor produtivo, instituições de fomento e a sociedade civil organizada para um amplo diálogo sobre os desafios e soluções para a geração de riquezas e renda para as comunidades amazônicas.

Após realizar o lançamento do projeto em Brasília, no último dia 30, a Agência foi convidada para apresentá-lo para a Frente Parlamentar Mista da Bioeconomia, presidida pelo deputado Paulo Ganime, no último dia 6, e que contou com a presença do Ministro do Meio Ambiente Ricardo Sales, diversos deputados e autoridades que dialogam sobre o tema.

Também participaram do evento e nas interações, Thiago Falda, que preside a Associação Brasileira de Bioinovação e representantes do setor produtivo e de grandes empresas multinacionais.

“Não se trata de simplesmente ajudar a região norte, mas compreender que a nova fronteira para o desenvolvimento do país é a Amazônia, e a bioeconomia é um dos importantes mecanismos de geração de riqueza e renda, garantindo a preservação da floresta”, disse Armando Moreira Filho, diretor técnico da ADPVH, durante sua apresentação.

Compromissos foram tratados no sentido de a FP da Bioeconomia acompanhar e envidar esforços para que o projeto avance e traga os resultados esperados, os quais abrangem a realização do fórum que identifique novos modelos de negócios sustentáveis que promovam a autonomia financeira das comunidades.

Também, como parte da agenda em Brasília, Moreira Filho esteve reunido com a Confederação Nacional da Indústria, tratando de um plano de trabalho para inclusão de instituições internacionais, governos e o setor produtivo na plataforma e no Fórum Internacional, bem como a busca de patrocinadores.

Ainda, como parte da agenda em Brasília, em reuniões com a Embrapa, esta disponibilizará seus melhores especialistas para participar dos diálogos, em maio de 2020, e com o Ibama, que estará disponibilizando um grupo técnico de trabalho para interagir com o grupo científico e de conteúdo do Amazônia + 21, com ênfase na geração de negócios sustentáveis e a relação com a floresta tropical.

Comdecom

logotipo da prefeitura de porto velho