www.googletagmanager.com Prefeitura de Porto Velho Ir para conteúdo

VIGILÂNCIA
Prefeitura de Porto Velho atua na fiscalização da água entregue à população

22/Mar/2023 - 10:06

Trabalho da vigilância sanitária avalia eficiência do tratamento e a qualidade da água

Água limpa e potável é um direito de todos garantido por lei. A preservação dos recursos hídricos é um dever do cidadão e primordial para a vida. Para conscientizar a população sobre a importância da água para o planeta, foi instituído o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março.

A qualidade da água consumida pela população de Porto Velho é uma preocupação da Prefeitura, que através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), trabalha na execução do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua). São ações que buscam garantir o acesso à água em quantidade suficiente e qualidade comparável com o padrão de potabilidade, estabelecido na legislação vigente.

As ações municipais do Vigiagua são executadas pela Divisão de Vigilância, Licenciamento e Risco Sanitário (Dvisa) do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Semusa. Através de levantamento pelas equipes de saúde, foram identificados e cadastrados quatro formas de abastecimento de água em Porto Velho: SAA - Sistema de Abastecimento de Água; SAC - Solução Alternativa Coletiva; SAI - Solução Alternativa Individual; e Carros Pipas.

De acordo com o técnico responsável pelo programa Vigiagua, Ismael Tenório, o monitoramento da qualidade da água para consumo humano é um procedimento programado de amostragem, mensuração e subsequente registro de diversas características da água.

“O objetivo deste trabalho é a avaliação da conformidade da água quanto ao uso pretendido, bem como da eficiência do tratamento da água, da integridade do sistema de distribuição e da qualidade da água destinada ao consumo humano”.

Ainda segundo o gerente, a população costuma confundir o trabalho da Vigilância Sanitária com a instalação de equipamentos e até a disponibilização de água. Quando na verdade, a atribuição do município é monitorar e fiscalizar a qualidade da água que está sendo entregue à população.

O SALTA-z utiliza filtro e dosadores de características artesanais“Os parâmetros básicos como residual do agente desinfetante e outros parâmetros físico-químicos como pH, turbidez, cor e fluoreto, são realizados em campo com equipamentos e insumos disponíveis para realização do monitoramento no momento da realização da coleta. Além dos parâmetros básicos de rotina, a vigilância também realiza coleta de amostras de água para análise de parâmetros de alta complexidade, que são substâncias orgânicas e inorgânicas, tais como agrotóxicos e metais”.

O trabalho é realizado em parceria com o Laboratório Central de Rondônia (Lacen), que analisa todas as amostras de água coletadas pelas equipes de vigilância sanitária.

SALTA-Z

Solução Alternativa de Tratamento de Água com Zeólita (SALTA-z) é uma tecnologia de interesse social, de baixo custo, desenvolvida para suprir a deficiência de acesso à água potável, destinada ao consumo humano.

O sistema utiliza o processo convencional para tratar a água, com estrutura física simples, utilizando filtro e dosadores de características artesanais. Além disso, é de fácil aplicação, instalação, sendo um transformador social e ambiental, principalmente nas comunidades com dificuldade de acesso à água potável.

Em Porto Velho, a Prefeitura vem trabalhando na instalação de SALTA-z desde 2020. Receberam o sistema até o momento: Agrovila de Calderita, Agrovila Rio Verde, Comunidade Brasileira, Vila Nova Aliança. Outras duas estruturas estão em processo de instalação sendo uma no distrito de Nova Califórnia e outra na Comunidade Cujubim Grande.

O sistema é fruto de um acordo de cooperação técnica firmado entre a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Toda a tecnologia é fornecida pela fundação, enquanto a escolha das comunidades compete ao município.

A secretária da Semusa, Eliana Pasini, é uma defensora do sistema SALTA-z. Segundo ela, a água potável é uma grande aliada na prevenção de doenças, como as parasitárias, por exemplo.

“Esse investimento da Prefeitura é refletido em toda a comunidades, mas principalmente, na condição da saúde das pessoas. As doenças transmitidas pela água são reduzidas com esse sistema e é isso o que buscamos, dar qualidade de vida às pessoas, principalmente para as crianças”.

Texto: Luciane Gonçalves
Foto: Leandro Morais/ Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Compartilhe nas redes:
Twitter Whatsapp

Utilizamos cookies em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
2024 © Prefeitura de Porto Velho - RO - SMTI