Boletim Eletrônico







Banner edital set 2014 003

 100anos

Projovem 2014

Banner set 2014 02

Banner set 2014 03

Banner set 2014 04

Banner set 2014 05Porto Velho mais limpo 2

PONTE SOBRE O MADEIRA

Prefeito quer Indenização a famílias e urbanização de área

ImageEm audiência pública nesta quinta-feira (3), no auditório do Sest-Senat, o prefeito Roberto Sobrinho manifestou a preocupação quanto a indenizações às famílias a serem remanejadas e à urbanização da área que será degradada com a obra de construção da ponte sobre o rio Madeira, cujo início das obras está previsto para os primeiros meses do próximo ano. O prazo para a conclusão da obra é de  três anos.

O projeto foi apresentado por engenheiros civis, florestais e técnicos da Empresa SD Engenharia Ltda,  vencedora da licitação. A audiência pública faz parte das etapas que antecedem a execução da obra, esclarecendo detalhes do projetos aos vários segmentos da sociedade, podendo haver manifestações de críticas e sugestões dos participantes.

O projeto

A ponte sobre o rio Madeira terá 987 metros de extensão por 12 metros de largura, armada com vigas pré-moldadas, em duas pistas de 4,7m de largura cada. A ponte vai ter uma ciclovia de 1,6m, sinalização náutica e iluminação em toda sua extensão. O projeto ainda prevê um mecanismo para a passagem de energia elétrica para o outro lado do rio.De acordo com o EIA-RIMA - o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório  de Impacto do Meio Ambiente -  o projeto começou ainda em  julho de 2002. De lá pra cá vem passando por várias etapas, conforme a Lei  Nacional do Meio Ambiente (6.938), que normatiza qualquer projeto que envolva a natureza, em parceria com o CONAMA - Conselho Nacional de Meio Ambiente. A lei também definiu as competências dos governos federal, estadual e municipal, antes, durante e depois da construção da ponte.Inicialmente o projeto previa três locais para a construção da ponte. O bairro da Balsa, o bairro Nacional, próximo a Distribuidora de Combustíveis da Petrobrás, e a cachoeira de Santo Antônio. Os idealizadores optaram pelo bairro da Balsa por se tratar de uma área que vai atender melhor os objetivos da construção da ponte e os impactos são menores ou mais fáceis de sanar. Segundo o relatório, foi feito um levantamento até da quantidade de árvores existentes no local, classificadas por idade e espécie.

Passo a passo

Durante a audiência pública também foi apresentado todo o procedimento usado para que o projeto chegasse até aqui, como a análise dos estudos ambientais, a execução das audiências, o parecer dos técnicos de cada área envolvida, até a fase de instalação e operação. Nos próximos 15 dias, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sedam) estará recebendo, por escrito, as manifestações, críticas ou sugestões sobre o projeto.

Indenizações

As famílias que moram na área onde terá início a construção da ponte vão ser remanejadas para outro lugar e indenizadas, segundo a empresa vencedora da licitação. A empresa anunciou ainda que vai executar um Programa de Educação Ambiental, outro de combate à erosão, monitoramento do ar e da água, além da recuperação das áreas degradadas.O prefeito Roberto Sobrinho manifestou sua preocupação no cumprimento do que prevê o projeto, principalmente com relação às famílias que vão perder suas casas e com a área que será degradada pela obra. “Nós somos totalmente a favor de mais este empreendimento que vem para somar com o desenvolvimento do município, mas não podemos deixar de manifestar nossa preocupação em relação às famílias e ao meio ambiente. Nós solicitamos hoje que o projeto apresente uma forma concreta de indenizar estas famílias para que isso não fique no campo das possibilidades e também que os empreendedores apresentem formalmente o que será feito em relação aos danos que vão ser causados ao nosso meio ambiente”, disse o prefeito.